SYNERGY 2016

Em 2016 cerca de 600 profissionais que atuam nas áreas de gestão e regulação fiscal, tributária, de comércio exterior e de tecnologia aplicada, se reuniram no dia 19 de outubro no Hotel Sheraton WTC, em São Paulo, para participar da quinta edição do SYNERGY 2016 no Brasil, para debater sobre os desafios tributários e comércio exterior a serem enfrentados pelas empresas, e também tópicos específicos sobre a estrutura tributária brasileira, e sobre tendências do mercado para os próximos anos.

Melhores Momentos

Entrevistas Exclusivas

Edgar Madruga (1:54)
Jonathan Formiga (1:35)
Monica Rodriguez Hinojosa (1:20)

Confira como foi a agenda do evento e descrição completa das sessões paralelas e perfil dos palestrantes.

Palestrantes em Destaques


Menotti Fransceschini

Como host do encontro, Santiago Ayerza, Presidente da Thomson Reuters Brasil, abriu a agenda destacando a importância de criar esses momentos de sinergia entre os setores público e privado, em diferentes níveis de atuação. Menotti Fransceschini, Diretor de Comércio Exterior da Thomson Reuters no Brasil, apresentou uma nova análise de como ficar à frente de um universo tributário tão dinâmico..

Menotti, dentro de cenário ressaltou sobre os principais desafios para os profissionais que atuam nesta área, abordando também o uso da tecnologia em a favor do negócio como aliada na gestão tributária e do comércio exterior.

Ele também apresentou o conceito Taxologist, que tem como objetivo a tecnologia a favor da eficiência, no cenário de globalização crescente, aumento da fiscalização e pressões internas, que continuam a onerar departamentos tributários no mundo todo. Um novo tipo de profissional está surgindo no centro desse cenário fiscal de constante mudança, a quem chamamos de Taxologists, isto é, tributaristas que se sobressaem no uso da tecnologia para maximizar a eficácia de função de tributos. Munidos do conhecimento certo e da tecnologia certa, os Taxologists melhoram a qualidade dos dados, a automação e a eficiência. Eles aumentam a colaboração entre as equipes de negócio e capturam oportunidades de mostrar o setor de tributos como um centro de valor.


Ricardo Amorim

Ricardo Amorim, economista e apresentador, discorreu sobre como a economia brasileira deve se comportar depois da recente crise que assolou o país, tendo sido considerada uma das mais graves e pessimistas da história. Como chegamos à mais profunda recessão em um século? Que erros nos levaram à crise? Como sairemos dela? Por que a recuperação econômica surpreenderá pela força? Como sustentar essa recuperação inicial? Quais as lições e o legado da crise brasileira?


Jonathan Formiga

Mudando a pauta para cenário tributário, o Auditor-Fiscal da Receita Federal, Jonathan Formiga, apresentou uma visão geral do SPÉD para o anos de 2017 e 2018, abordando o correlacionamento entre a EFDContribuições, a EFD-Reinf e o eSocial. Destacando uma das novidades para os próximos dois anos que é a implantação das malhas da pessoa jurídica onde a RFB passará a confrontar as informações contidas nas diversas escriturações do SPED (tanto a contábil como a fiscal) com as outras obrigações existentes na base de dados da Receita Federal.


Edgar Madruga

Para o encerramento da sessão principal, Edgar Madruga, Professor e Auditor discorreu sobre as Malhas Fiscais e como minimizar riscos e exposição Fiscal. Ele abordou sobre o SPED, BIG DATA, Business Intelligence (BI), RFID QUE são algumas ferramentas tecnológicas que estão gerando uma inovação disruptiva no relacionamento dos FISCOS com as empresas.

No período da tarde, durante as sessões paralelas, foram apresentados temas de alta relevância no momento, através de discussões aprofundadas sobre obrigações fiscais, tais como: Bloco K, ECF, ReInf, SPED e eSocial – além de temas voltados à governança, compliance, automação fiscal, com a apresentação de cases de sucesso. Também foram abordados temas específicos para os profissionais que atuam na área de comércio exterior, com destaque para o painel de debates onde tivemos a participação de Alexandre Lira ( Sócio-Diretor da Lira & Associados Advocacia e Diretor Executivo do ICI.BR), Claudenir Pelegrina (Gerente de Logística na Embraer), Antonio Federico (Diretor de Excelência Operacional e de Qualidade na ABB, Brasil) e Monica Rodriguez Hinojosa (Consultora em Comércio Exterior da Barral M Jorge Consultores Associados).

ONESOURCE Classifier

As necessidades de classificação são permanentes, e o alto e constante volume de mudanças regulatórias faz com que essa seja uma atividade demorada e propensa a erros para departamentos fiscais e de comércio exterior. ONESOURCE™ Classifier simplifica e automatiza o seu fluxo de trabalho de classificação para que você possa reduzir o tempo e os recursos gastos com classificação, aumentar a precisão, garantir a conformidade e evitar multas. A solução oferece um processo de classificação em lotes semiautomatizado e dá acesso a informações necessárias para planejamento, pesquisa, compliance e monitoramento. Com o ONESOURCE Classifier, você gasta menos tempo e esforço em processos manuais redundantes e mais tempo em atividades que geram valor.




Fotos

Veja abaixo algumas fotos do SYNERGY 2016. Acesse nosso álbum no Facebook para ver mais.